Janela GNova

Às vezes, inovar em governo significa encontrar muitas portas fechadas. Nesses momentos, o GNova - Laboratório de Inovação em Governo quer abrir janelas.

Lançada em dezembro de 2019, a Janela GNova é o momento em que o laboratório se abre para receber novos projetos e apoiar equipes de inovação.

A primeira edição da Janela GNova será realizada em parceria com o  Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o objetivo de apoiar equipes do Poder Executivo Federal na geração de soluções para problemas públicos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e ampliar capacidades de inovação no setor público para implantação da Agenda 2030 no Brasil.

A proposição de projetos pode ser realizada por meio do formulário disponível no final desta página até 02 de fevereiro de 2020.

No dia 22 de janeiro de 2020, o GNova realizou um webinar para esclarecer dúvidas dos interessados. Para assistir à gravação do evento, clique aqui

Confira o resultado da 1ª etapa da Janela GNova.

Confira o resultado final da Janela GNova

Janela GNova / 2021

Às vezes, inovar em governo significa encontrar muitas portas fechadas. Pensando nesses momentos, o GNova - Laboratório de Inovação em Governo da Enap quer abrir janelas.

Com a primeira chamada realizada em dezembro de 2019, a Janela GNova é o momento em que o laboratório se abre para receber novos projetos e apoiar equipes de inovação dispostas a vivenciarem processos de experimentação em políticas públicas visando à resolução dos problemas públicos. 

Na primeira edição, realizada em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o foco foi no apoio de equipes do Poder Executivo Federal na geração de soluções para problemas públicos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e ampliação das capacidades de inovação no setor público para implantação da Agenda 2030 no Brasil. Foram atendidas equipes do Laboratório de Gestão Inovadora de Pessoas - LA-BORA! gov do Ministério da Economia, Ministério da Justiça e Segurança Pública, Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e da Advocacia Geral da União (AGU).

Nessa segunda edição, realizada em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas - UNFPA, a Janela GNova será focada em experimentar novas abordagens para a construção de soluções para problemas públicos e em produzir conhecimento que amplie a capacidade de inovação do setor público para resolver problemas da população brasileira.

A proposição de problemas públicos a serem resolvidos por projetos de inovação pode ser realizada por meio do formulário disponível no final desta página até 28 de fevereiro de 2021.

A partir da seleção dos problemas e projetos mais aderentes aos critérios, as equipes proponentes serão chamadas para apresentação dos projetos em dinâmicas específicas. A divulgação do resultado final acontecerá até 23 de março de 2021.

Confira o cronograma completo:

Atividade

Período / data provável

Período de inscrição

de 01 a 28 de fevereiro

Webinário para apresentar e tirar dúvidas sobre a chamada

09 de fevereiro

Divulgação dos pré-selecionados

10 de março

Entrevistas com os pré-selecionados

15 a 19 de março

Divulgação dos selecionados

23 de março

Início previsto para os projetos

29 de março

 

Tire suas dúvidas conferindo o Webinário sobre o Janela GNova 2021:

 

 

 

 

   janela gnova site

 

Saiba mais

Objetivo 

O objetivo da segunda edição da Janela GNova é experimentar novas abordagens para a construção de soluções para problemas públicos. Paralelamente, buscamos também ampliar a capacidade de inovação e responsividade do Estado para os problemas públicos, resolvendo questões que impactam na vida da população. Para isso, juntamente com o material desenvolvido para o enfrentamento dos problemas selecionados, também iremos consolidar os aprendizados em materiais, estudos de caso e ferramentas que possam contribuir para a replicação dos métodos e para a adoção dessas novas abordagens por outros agentes públicos. 

Para isso serão experimentadas junto com os parceiros dos projetos selecionados duas diferentes abordagens de inovação: Design Sistêmico e Ciências Comportamentais. Acreditamos que estas abordagens, pouco usadas na administração pública brasileira até agora, possuem um grande potencial para lidar com problemas públicos considerados complexos (também conhecidos como wicked problems). 

Imaginamos que esse olhar diferente, que dá um passo atrás, coloca as coisas em perspectiva e tenta correlacionar diferentes fatores - e diferentes elementos do comportamento das pessoas e da sociedade - possa trazer, ainda que de forma experimental, novos caminhos para a criação de soluções. Sobretudo na medida em que identifica - e eventualmente atua - em diferentes pontos de intervenção que possam gerar, enfim, a transformação desejada. 

Público-Alvo

Podem participar desta chamada equipes de servidores públicos integrantes de órgãos e entidades da Administração Direta e Indireta, preferencialmente do Poder Executivo Federal. 

O que é um projeto de inovação no setor público?

Um projeto que aborda um problema de interesse público para o qual o órgão demandante busca construir uma solução inovadora que possa agregar valor para a sociedade. Um bom projeto de inovação aborda um tema com algum grau de complexidade mas, ao mesmo tempo, possui um contorno bem definido para ser aprofundado ao longo do projeto. Por exemplo: como podemos ampliar o acesso do trabalhador rural ao benefício previdenciário pela via administrativa, evitando o alto grau de judicialização? Como podemos ampliar a inclusão social e produtiva de beneficiários urbanos do Bolsa Família?  

O que são problemas complexos?

Problemas complexos (ou, como tratados habitualmente na literatura sobre o tema, wicked problems) são aqueles problemas socialmente complexos, de difícil definição, com causas múltiplas e interdependentes, e em que, muitas vezes, as causas e consequências estão interligadas a novos fatores, num sistema complexo e difícil de ser definido. Frequentemente, possuem também um grande número de partes interessadas, e não possuem forma de resolução clara, definitiva ou universalmente aplicável. Até por esse motivo, são bons candidatos para intervenções a partir de perspectivas de inovação, como as abordagens comportamentais e abordagens sistêmicas!

Como será o trabalho?

Os projetos de inovação serão realizados em parceria com o Laboratório de Inovação em Governo - GNova, envolvendo participação ativa de membros da equipe responsável pelo desafio durante todo o processo. O processo será conduzido de forma remota, podendo eventualmente incluir atividades presenciais em Brasília e pesquisa de campo em outras localidades. 

Além de buscar soluções para os desafios trazidos, os trabalhos terão como objetivo desenvolver competências nas equipes dos órgãos demandantes, funcionando como referência para outras formas de atuar e resolver problemas. Os materiais produzidos ao longo do projeto poderão ser utilizados para ilustrar a aplicação das metodologias desenvolvidas nessa experimentação, bem como para a publicação de roteiros, guias, manuais e outras publicações. 

Quanto tempo dura o projeto?

Os projetos de inovação duram aproximadamente seis meses, abrangendo desde as atividades de redefinição dos problemas até a consolidação e divulgação dos resultados. Esse prazo pode variar segundo a natureza do problema público ou outros critérios contextuais.

Como será feita a seleção?

Serão selecionados até 2 (dois) projetos de inovação relacionados a problemas públicos para serem desenvolvidos com o GNova em 2021. Os órgãos proponentes deverão dispor de uma equipe de 3 (três) a 6 (seis) pessoas, com dedicação estimada em 6 horas semanais. 

É importante entender que um projeto de inovação é um processo de aprendizado: conhecimentos, habilidades e atitudes serão desenvolvidos, de forma contínua, ao longo das diversas etapas e diferentes atividades do projeto. Assim, os participantes estarão envolvidos com esse compromisso de trabalho e aprendizagem ao longo de todo o processo de inovação, adquirindo novas competências para continuar inovando em suas áreas. 

É importante entender também que um projeto de inovação pública é, em última instância, um processo de experimentação. Nele, hipóteses são testadas e os resultados esperados podem ou não ser atingidos. Assim, ter predisposição ao risco e abertura para erros - e seus consequentes aprendizados - ao longo do processo de inovação é um requisito essencial para as organizações, equipes e indivíduos participantes.

Os projetos de inovação apresentados serão selecionados de acordo com os seguintes critérios:

  • Configuração do problema e sua aderência às metodologias e abordagens propostas;
  • Abrangência do projeto e possibilidade de atuação conjunta com outros órgãos, entidades ou entes federativos; 
  • Potencial de geração de valor para a sociedade;
  • Disponibilidade da equipe demandante em participar de todo o processo de desenvolvimento das inovações para o problema público;
  • Compromisso da instituição proponente e seus dirigentes com o desenvolvimento do projeto de inovação;
  • Potencial de institucionalização de unidades de inovação ou replicação futura de abordagens de inovação no âmbito da organização parceira.

Após a seleção dos projetos mais aderentes aos critérios, as equipes proponentes serão chamadas para entrevistas para apresentarem seus projetos de inovação na semana de 15 a 19 de março.

Inscrições

Para inscrever o projeto de inovação é bem simples: basta preencher o formulário disponível ao final desta página até o dia 28 de fevereiro de 2021.

Divulgação dos Resultados

Os resultados serão divulgados até 23 de março de 2021 neste portal (gnova.enap.gov.br).

Dúvidas

Ainda ficou com dúvidas? Veja se conseguimos respondê-la em nossa sessão de Perguntas Mais Frequentes (FAQ) logo abaixo. Caso não encontre resposta para seus questionamentos, fique à vontade para escrever para gnova@enap.gov.br

 

FAQ

 

  1. Em que consiste a parceria com o GNova para desenvolvimento de projetos de inovação?

A equipe do GNova, fazendo uso de sua experiência em abordagens de inovação, dará suporte e orientação para os processos de inovação selecionados. Nessa edição, o suporte será pautado por abordagens de ciências comportamentais e design sistêmico, com o apoio de parceiros e consultores contratados. 

Vale frisar que o GNova não é uma unidade de consultoria, que analisa problemas e gera soluções de forma independente. Pelo contrário: o papel do GNova é o de contribuir para organizar, orientar e direcionar o trabalho das equipes selecionadas ao longo do projeto de inovação, contribuindo para a utilização das abordagens sugeridas com apoio técnico e metodológico adequados. Assim, a participação ativa e o compromisso da equipe na implementação dos projetos são elementos fundamentais. Nos projetos de inovação, é a própria equipe quem coloca a mão na massa!

Os trabalhos serão desenvolvidos em diferentes fases, em conjunto com as equipes dos órgãos proponentes. O objetivo do GNova é não apenas ampliar as possibilidades de solução para o problema público que será trabalhado em conjunto, mas também contribuir para a geração de novas capacidades nas equipes envolvidas no projeto nas abordagens envolvidas, que passam a poder desenvolver, por si mesmas, outros projetos de inovação futuramente, bem como gerar conhecimentos que possam ser apropriados e replicados por outros agentes públicos que não participaram ativamente do projeto de inovação.

  1. Meu órgão não possui nenhuma unidade de inovação formalmente constituída. Posso apresentar propostas por meio da Janela GNova?

Pode. Tendo em vista que um dos objetivos da Janela GNova é o fortalecimento de capacidades de inovação no setor público e a formação de multiplicadores em condições de aplicar as abordagens de inovação usadas pelo GNova, a proposição de projetos por unidades de inovação é particularmente encorajada, mas não há restrições ao envio de propostas por outras equipes. 

  1. Sou parte da equipe de uma unidade de inovação formalmente constituída ou em vias de criação. Posso apresentar um projeto focado exclusivamente no fortalecimento das capacidades de inovação do meu órgão e/ou na criação de uma unidade de inovação?

Não. Os projetos de inovação apresentados devem abordar problemas ou desafios públicos bem definidos e prioritariamente relacionados à solução de problemas públicos complexos. O fortalecimento das capacidades de inovação do seu órgão será uma consequência do trabalho conjunto com o GNova para a solução desse problema ou desafio público. 

  1. A parceria com o GNova exige desembolso de recursos adicionais por parte do meu órgão?

O que é exigido das instituições que apresentam o projeto é o comprometimento de suas equipes com o desenvolvimento do projeto. Isso, eventualmente, pode significar arcar com passagens e diárias de servidores na hipótese de equipes que não residam em Brasília ou, em residindo, na cobertura de despesas dessa mesma natureza para atividades de pesquisa de campo que ocorram fora da capital federal, se for o caso. Eventualmente, caso outras despesas sejam necessárias para a implementação de experimentos, pilotos ou projetos, estas também serão de responsabilidade da equipe parceira. 

  1. Duas ou mais instituições públicas podem apresentar um mesmo projeto?

Sim, os problemas são multidimensionais - sobretudo os problemas complexos e sistêmicos! - e, para abordá-los, parcerias são importantes. Nesse caso, os dois órgãos precisam disponibilizar equipes para o desenvolvimento das atividades. Considerando que problemas complexos possuem também desdobramentos territoriais e possíveis sobreposições de competências entre atores, iniciativas que representem parcerias entre diferentes entes federativos são encorajadas. 

 

Divulgação dos Pré-Selecionados

 

CONVOCADOS PARA ENTREVISTA DA CHAMADA JANELA GNOVA 2021

É com satisfação que anunciamos os projetos convocados para a fase de entrevistas da 2ª edição da Chamada Janela GNova.

Nossa equipe entrará em contato com os candidatos, via endereço de e-mail disponibilizado no formulário de inscrição, para agendamento das entrevistas on-line e demais orientações.

Confiram abaixo os projetos de inovação (em ordem alfabética) convocados para a fase de entrevista:

 

NOME DO PROJETO

INSTITUIÇÃO PROPONENTE

Consulta virtual 

Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB/Ebserh)

Crescer em Família

Secretaria Nacional de Assistência Social/Ministério da Cidadania

Desenvolvimento de política pública de permanência e êxito escolar na RFEPCT via Design Sistêmico e baseada em Insights Comportamentais​

Ministério da Educação/Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica/Diretoria de Desenvolvimento da Rede Federal​

Economia Circular Solidária: dinamização socioeconômica de territórios empobrecidos

Departamento de Desenvolvimento Regional e Urbano/Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano/Ministério do Desenvolvimento Regional

Inovação Social e Inclusão Produtiva: as potencialidades de contribuição de uma instituição de pesquisa

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Rural Inclusivo: como enfrentar o círculo vicioso de pobreza entre agricultores familiares e trabalhadores rurais?

Secretaria de Inclusão Social e Produtiva do Ministério da Cidadania 

 

Agradecemos a todos que participaram da nossa chamada por meio da submissão de projetos. É sempre um prazer conhecer o espírito inovador dos nossos servidores!

RESULTADO DA SELEÇÃO!

PROJETOS SELECIONADOS - JANELA GNOVA 2021

 

Acabou o suspense!

Temos o prazer de anunciar os dois projetos selecionados para a 2ª edição da Chamada Janela GNova:

 

NOME DO PROJETO

INSTITUIÇÃO PROPONENTE

Crescer em Família

Secretaria Nacional de Assistência Social/Ministério da Cidadania

Rural Inclusivo: como enfrentar o círculo vicioso de pobreza entre agricultores familiares e trabalhadores rurais?

Secretaria de Inclusão Social e Produtiva do Ministério da Cidadania 

 

Agradecemos a todas as  equipes que se dedicaram a elaborar propostas e toparam participar da nossa chamada de projetos.

 

Equipe GNova - Laboratório de Inovação em Governo/Enap