Projeto Perfis - Quem é você no trabalho remoto?

Aperfeiçoar a experiência de servidores federais em trabalho remoto para a geração de valor público era o desafio desse projeto. Para atender a esse objetivo, as atividades foram desenvolvidas em dois ciclos iterativos e experimentais, de maio a setembro de 2020. Utilizamos a abordagem do design thinking e a metodologia de imersão ágil, de forma totalmente remota, dado o contexto de pandemia ocorrido no período de desenvolvimento do projeto. O ciclo 1 esteve focado em entender o problema do trabalho remoto no setor público e teve como produto principal o Mapa de Insights. O ciclo 2 partiu dos insights obtidos no ciclo 1 para gerar ideias iniciais de possíveis soluções, formando um Mapa de Possibilidades que foi utilizado na criação do conceito de solução para apoiar o enfrentamento desse problema. 

Sendo um projeto de experimentação, tanto o entendimento do problema quanto a criação do conceito de solução foram desenvolvidos a partir de pesquisa e teste de hipóteses com o público-alvo. Foram entrevistadas chefias e equipes de servidores em trabalho presencial e remoto, além de especialistas em gestão de pessoas, desenvolvimento no trabalho e inovação pública.

“A gente tinha que trabalhar para se adequar à fisiologia de cada pessoa (...) porque a produtividade é maior!” (chefe de equipe numerosa de ministério)

O conceito de solução desenvolvido tem o objetivo de identificar e acolher as individualidades dos servidores em processos de adaptação para mudanças, em especial, no contexto de trabalho remoto.  Tal escolha justifica-se pela importância de se considerar a mudança de comportamento, várias vezes negligenciada, na adaptação para um novo contexto.

“Uma das nossas principais características é se adaptar, enfrentar dificuldades, e isso é potencializado quando nos sentimos engajados, acolhidos, ouvidos.” (servidora em trabalho remoto)

Para apoiar o enfrentamento do desafio, o conceito de solução propõe um teste de perfis comportamentais, customizado para o setor público, que traz como resposta, de forma leve e interativa, a descrição de oito perfis comportamentais com suas habilidades, desafios e dicas de desenvolvimento, além da indicação dos perfis complementares para oferta e recebimento de apoio na adaptação ao trabalho remoto.

Por fim, cabe dizer que este projeto fez parte do programa Janela GNova 2020. Tal ação foi realizada pelo GNova – Laboratório de Inovação em Governo da Enap, em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com o objetivo de apoiar equipes na geração de soluções para problemas públicos relacionados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e, também, ampliar capacidades de inovação no setor público.

A chamada contou com 34 inscrições de projetos de instituições públicas federais. O projeto submetido pelo LA-BORA! gov, relacionado ao ODS 16 – Desenvolver instituições eficazes, responsáveis e transparentes em todos os níveis, ficou entre os cinco selecionados no processo.

Para saber mais, acesse o documento-síntese do projeto.

Parceiro (s):
Laboratório de Gestão Inovadora de Pessoas - LA-BORA! gov

Período:
maio a setembro de 2020


Palavras-chaves:
design thinking, ciclos iterativos, imersão ágil, trabalho remoto