Mapa de Evidências para Sistemas Prisionais

O uso de evidências científicas para apoiar a tomada de decisão na gestão pública ainda é restrito, em boa parte devido a barreiras de acesso tais como: dificuldade na compreensão da linguagem acadêmica ou de idiomas estrangeiros, falta de acesso ou familiaridade com as bases de dados acadêmicas, entre outros. Um mapa de evidências é uma forma de organizar a produção de conhecimento disponível sobre determinado tema, onde são conduzidas buscas e seleções sistemáticas de estudos científicos, os quais posteriormente são sintetizados e categorizados em temas e desfechos de interesse. Demonstram tanto o quantitativo de estudos, quanto os principais achados. Através do mapa de evidências também é possível identificar vazios de produção de conhecimento.

O sistema prisional, no Brasil, atravessa diversos desafios relacionados ao crescimento exponencial da população carcerária e a situação precária de boa parte dos estabelecimentos penitenciários. A tomada de decisão informada por evidências é essencial para melhorar a efetividade das políticas públicas e garantir os direitos das pessoas inseridas no contexto de justiça criminal. Para a construção do mapa de evidências, foi realizada oficina com atores-chave da gestão pública, das universidades e da sociedade civil, de modo a definir e validar temas prioritários para o protótipo, a saber: SAÚDE, EDUCAÇÃO E TRABALHO.

Mapa de Evidências para o Sistema Prisional

Manual de Uso - Mapa de Evidências para o Sistema Prisional

Parceiro (s):
Laura Boeira

Período:
Agosto a Março/2019


Palavras-chaves:
mapa de evidências; sistemas prisionais; intervenções